Neuropsicologia

Neuropsicologia Infantil

Neurocog Neuropsicologia InfantilTal como nos adultos a intervenção também é baseada numa avaliação composta por diferentes escalas e testes que são selecionados segundo os sintomas descritos e a idade da criança ou jovem.

A intervenção é adaptada à faixa etária utilizando diferentes estratégias que podem incluir jogos para manter a motivação e interesse, enquanto se trabalhar para os objetivos do plano de intervenção.

Neuropsicologia

Departamento responsável pela avaliação neuropsicológica e intervenção em adultos e crianças, sendo que carece de uma avaliação cuidada, tanto para elaboração de relatórios como para desenho de plano de intervenção.

Avaliação Neuropsicológica

A Avaliação Neuropsicológica tem como objetivo a análise aprofundada das funções e processos cognitivos, bem como das funções práxicas. Visa a identificação e compreensão de algum comprometimento funcional neurológico, bem como áreas operacionais. Através da apreensão deste comprometimento é elaborado um diagnóstico e delineado um plano de reabilitação/estimulação cognitiva.
A avaliação das “funções nervosas superiores” é efetuada através de testes neurológicos e psicológicos específicos, padronizados e validados. Estes são selecionados segundo os sintomas descritos e a idade da criança, jovem ou adulto.
Estes testes avaliam habilidades como: atenção/concentração, memória, perceção visuo-espacial, linguagem, raciocínio (abstrato, verbal, matemático, etc.), funcionamento executivo e habilidades motoras.
A avaliação pode ter cariz do tipo clinico, educativo, judicial e/ou social, e pode ser realizada tanto a crianças, adolescente, adultos e idosos, podendo ser efetuada nos seguintes casos:
 

Avaliação neuropsicológica de crianças com:

  1. Perturbações do desenvolvimento cognitivo;
  2. Perturbações de aprendizagem (Dislexia; Discalculia; Disortografia; Disgrafia);
  3. Perturbação Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA);
  4. Perturbações Emocionais e Comportamentais

Avaliação neuropsicológica de adultos com:

  1. Demências;
  2. Traumatismos crânio-encefálicos;
  3. Acidentes vasculares cerebrais;
  4. Meningites;
  5. Tumores cerebrais;

Acompanhamento Psicopedagógico

No Acompanhamento Psicopedagógico desenvolvemos planos de estimulação cognitiva e promoção de competências escolares, destinado a crianças ou jovens com dificuldades na aprendizagem ou em risco de insucesso escolar.

Estes planos vão encontro das necessidades identificadas e, através da realização de um conjunto de atividades estruturadas, visam treinar e potenciar / fortalecer processos e estratégias cognitivas, como: atenção/concentração, persistência na tarefa, perceção visual, linguagem, raciocínio, abstração, memória, aprendizagem, processamento da informação, velocidade do processamento, flexibilidade mental e visuo-espacial.

A intervenção é adaptada à faixa etária utilizando diferentes estratégias que podem incluir jogos para manter a motivação e interesse, enquanto se trabalhar para os objetivos do plano de intervenção.

Este acompanhamento é indicado especialmente para o tratamento de dificuldades de aprendizagem, como: défice de atenção; disortografia; dislexia e discalculia.

Reabilitação Cognitiva / Estimulação Cognitiva

Através da Reabilitação Cognitiva recuperamos funções cognitivas previamente perdidas devido a traumatismos crânio-encefálicos, acidentes vasculares cerebrais, tumores cerebrais ou meningites.

Com a Estimulação Cognitiva estimulamos as funções cognitivas que se encontram comprometidas, com o objetivo de aumentar ou preservar a funcionalidade do paciente, melhorando assim a sua qualidade de vida. Esta intervenção aplica-se igualmente em pessoas que sofreram traumatismos crânio-encefálicos, acidentes vasculares cerebrais, tumores cerebrais ou meningites, mas também em pessoas com demência.

Em ambas as intervenções as atividades são estruturadas de forma a ir ao encontro das necessidades identificadas, podendo estas ser: orientação, atenção, memória, linguagem, gnosias e funções executivas.

O número de sessões depende do grau de comprometimento das funções cognitivas.

Reabilitação neuropsicológica integral e intensiva de lesões cerebrais adquiridas

Intervenção terapêutica realizada por um neuropsicólogo para tratar indivíduos com alterações cognitivas, emocionais e comportamentais decorrentes de lesões cerebrais adquiridas, cujas causas mais comuns incluem, traumatismos crânio-encefálicos, acidentes vasculares cerebrais, meningites e tumores cerebrais.

A primeira fase de um processo de reabilitação neuropsicológica, passa pela realização de uma avaliação neuropsicológica compreensiva, a qual permitirá determinar a extensão das sequelas cognitivas e comportamentais resultantes da lesão.

O tratamento envolve quatro abordagens:

  1. Treino cognitivo: estimula diversos circuitos específicos do cérebro contribuindo para a reorganização e a recuperação cerebral no âmbito da atenção, memória, aprendizagem verbal, velocidade de processamento de informação e funcionamento executivo. Os nossos programas contêm módulos organizados hierarquicamente, focados nos diversos domínios cognitivos deficitários. Estudos realizados mostram que a reabilitação cognitiva promove uma recuperação neuronal mais rápida, facilitando a reorganização cerebral e ajudando os pacientes a atingirem um maior grau de independência funcional.
  2. Psicoterapia (individual ou familiar) incide sobre quaisquer dificuldades emocionais ou comportamentais provocadas pela lesão.
  3. Neurofeedback: utiliza o condicionamento operante para alterar ondas cerebrais, fornecendo informações aos pacientes sobre o seu próprio sistema nervoso de modo a que possam autocorrigir-se mais eficazmente.
  4. Acompanhamento e assistência nas atividades da vida diária.

A reabilitação neuropsicológica dever-se-á iniciar assim que tenha ocorrido a lesão, uma vez o que o período de recuperação espontânea é mais intenso nos 3 meses seguintes, dando-se a fase mais significativa da reabilitação nos 9 meses subsequentes. Estudos realizados por membros da equipa do centro, comprovam a eficácia da reabilitação neuropsicológica na recuperação da memória, atenção, velocidade de processamento, capacidade de aprendizagem e funcionamento executivo.

A duração de um programa de reabilitação depende da severidade da lesão, podendo durar entre 3 a 24 meses.

Psicologia

Departamento responsável pela avaliação e acompanhamento psicológico em adultos e crianças, carecendo igualmente de uma avaliação cuidada, tanto para elaboração de relatórios como para desenho de plano de intervenção.

Avaliação Psicológica

Neurocog Avaliaçao Psicológia

A Avaliação Psicológica tem como objetivo o rastreio de sinais precoces, caracterização dos sintomas e compreensão dos resultados obtidos, de forma a elaborar um diagnóstico e delinear uma intervenção adequada. Esta tem igualmente a valência de monitorizar a eficiência da intervenção, com o intuito de reajustar esta caso se veja a necessidade.

A avaliação é efetuada através do recurso a técnicas, como a entrevista clínica, e um conjunto de testes e procedimentos estandardizados e empiricamente validados. A avaliação pode ter cariz do tipo clinico, educativo, judicial e/ou social, e pode ser realizada tanto a crianças, adolescente, adultos e idosos.

Como tal permite o estudo aprofundado de várias áreas, como: cognição; emoção; comportamento; desenvolvimento infantil; dificuldades de aprendizagem; despiste psicopatológico; avaliação pré-escolar e de prontidão escolar; orientação vocacional e profissional.

Acompanhamento Psicológico

Infantil e Juvenil

Através do Acompanhamento Psicológico trabalhamos as questões que estão a impedir a criança ou jovem de ter um desenvolvimento equilibrado e saudável. Estas questões podem advir de necessidades:

Emocionais: ansiedade; humor deprimido ou depressão; agressividade; auto-estima/auto-eficácia; hiperactividade; transtornos de sono; pesadelos; enurese, encoprese;

Sociais: expressão emocional em contexto social, dificuldades comportamentais, comunicação (verbal e não verbal), assertividade, liderança, cooperação, valores morais, gestão de conflitos;

Em conjunto com a criança procuramos desenvolver estratégias que auxiliem esta a lidar com as situações que causam desconforto ou sofrimento, através de técnicas terapêuticas. Estas técnicas serão escolhidas consoante as necessidades da criança ou jovem, podendo variar desde o diálogo, a ludoterapia, o desenho, o jogo, entre outras.

Adulto

Neurocog Acompanhamento Psicológico

O Acompanhamento Psicológico no adulto visa ajudar este a obter uma sensação de bem-estar, através do alívio do sintoma específico ou resolução de uma crise. Este acompanhamento pode focar-se em aspetos emocionais ou sociais:

Emocionais: ansiedade; fobia; pânico; stress; humor deprimido ou depressão; agressividade; auto-estima/auto-eficácia; falta de motivação; transtornos de sono; psicossomatismo; sexualidade;

Sociais: expressão emocional em contexto social, dificuldades comportamentais, comunicação (verbal e não verbal), assertividade, liderança, cooperação, valores morais, gestão de conflitos;

O acompanhamento pretende, através da formação de uma relação empática, otimizar os recursos pessoais da pessoa em termos de autoconhecimento, autoajuda e autonomia, com o intuito de superar as dificuldades e problemas que a pessoa está a sentir no momento.

Psicoterapia

A Psicoterapia é um processo que permite à pessoa obter uma compreensão mais profunda e completa de si e das suas características. Trata-se de um processo mais longo, o que permite obter uma mudança mais eficaz e permanente, tornando-se assim a intervenção adequada em certas psicopatologias como: Perturbação Psicótica, Perturbação Borderline, Perturbação Narcísica, Perturbação Depressiva e Perturbação Neurótica (Fóbica, Histérica ou Obsessiva-Compulsiva).

Para que o processo seja eficiente e promova uma mudança duradoura na forma como a pessoa se relaciona com o mundo exterior e lida com as dificuldades inerentes à vida do dia-a-dia, as sessões são no mínimo semanais.

Hipnose Clínica

A Hipnoterapia é uma intervenção efetuada com o auxílio da técnica da hipnose clínica. Nesta técnica é utilizado um estado alterado de consciência, ou transe, com um objetivo terapêutico. Neste estado alterado de consciência a pessoa mantém-se consciente e alerta, mas a sua atenção está focalizada no seu próprio interior, ou seja, na sua atividade mental e fisiológica.

É uma terapêutica apropriada para diversos quadros clínicos, auxiliando tanto no desenvolvimento pessoal e bem-estar, a nível de: desabituação tabágica, controlo da dor, modificação de hábitos alimentares, potencialização de competências cognitivas, entre outros, como perturbações psicopatológicas: ansiedade, pânico, stress, obsessão-compulsão, humor/afeto, psicossomático, sexual, entre outros.

Esta técnica pode ser aplicada em crianças, bem como adultos e o número de sessões requeridas depende da problemática apresentada e do grau de adesão (consciente e inconsciente) do paciente às solicitações do terapeuta.

Fisioterapia

Fisioterapia Tradicional

Neurocog Fisioterapia TradicionalA Fisioterapia no NeuroCog é realizada em sessões personalizadas e individualizadas. A primeira etapa engloba a análise e avaliação do movimento e da postura, procurando perceber as estruturas e funções do corpo que condicionam o movimento e a sua funcionalidade. O objetivo final consiste em traçar os objetivos principais do tratamento conjuntamente com o utente. O departamento de fisioterapia irá selecionar a intervenção que mais se adequa às necessidades do utente, recorrendo a distintas terapias facilitadoras/manipulativas, educativas, de movimento e de meios físicos e naturais; com a finalidade de reabilitar, reduzir incapacidades e em última instância melhorar a qualidade de vida do utente.

Qualquer intervenção é acompanhada de avaliação, raciocínio clínico, plano de intervenção e evolução alcançada, que poderão ser partilhadas na forma de relatório.

Fisioterapia Neurológica

Neurocog Fisioterapia NeurológicaO NeuroCog tem como principal população os utentes neurológicos, logo os fisioterapeutas têm formação específica nesta área. Tal como na Fisioterapia Tradicional o ponto de partida é a avaliação e desenho do plano de intervenção de acordo com os principais problemas do utente e seus familiares.

A avaliação e análise postural e de movimento visam identificar as estruturas e funções do corpo que condicionam a atividade e participação do indivíduo. O Fisioterapeuta pode recorrer a diferentes estratégias facilitadoras e educativas, através de movimento e posicionamento, com a finalidade de dessensibilizar tónus aumentado, promover a estabilidade, reduzir compensações e facilitar alinhamento dos segmentos corporais.

Fisioterapia em meio aquático – Hidroterapia

As sessões de Fisioterapia no Meio Aquático/Hidroterapia são individuais e realizadas em parceria com as Piscinas Municipais de Alverca. Podem ser utilizadas como tratamento único ou complementar e consistem na aplicação dos princípios e técnicas de Fisioterapia no meio aquático, tirando proveito das características físico-químicas da água: impulsão, hidrodinâmica, turbulência, inércia e pressão hidrostática.

Este meio é benéfico em utentes neurológicos, pois a redução da ação da gravidade possibilita a realização de movimentos com mais facilidade que em meio terrestre. É, igualmente, indicada para diversas patologias do sistema músculo-esquelético, nomeadamente no controlo do edema e da dor, sendo também apropriada para o treino de marcha, relaxamento, redução de espasmos e facilitação de movimentos.

O fisioterapeuta está também habilitado a realizar a introdução à natação adaptada e acompanhar o processo de adaptação ao meio aquático, onde se incluem indivíduos que não saibam nadar ou tenham receio da água.

Hipoterapia e Equitação Terapêutica

A Hipoterapia está associada à terapia assistida por cavalos e tem diversos benefícios pelo movimento tridimensional do equino, que é equivalente ao padrão neurofisiológico da marcha, e à forma do dorso, que promove uma correta postura sentada. A interação com o animal favorece o desenvolvimento de capacidades cognitivas, comunicativas e psicossociais. No NeuroCog a Hipoterapia é realizada em colaboração com a Quinta da Boa Vista e com a Sociedade Hípica Portuguesa.

Fisioterapia Domiciliária

Neurocog Fisioterapia DomiciliáriaA Fisioterapia no domicílio é um serviço direcionado às pessoas que necessitam de serviços de Fisioterapia e que não reúnem condições para se deslocarem presencialmente à clínica. Trata-se de um conceito diferenciado na prestação de serviços de Fisioterapia, pensando exclusivamente nas necessidades e no bem-estar do utente.

Este serviço oferece inúmeras vantagens (apesar da menor presença de recursos materiais): atendimento personalizado individualizado, maior comodidade, avaliação do utente no seu ambiente e nas suas atividades da vida diária.

Conceito de Bobath

O conceito de Bobath, reconhecido internacionalmente pela IBITA – International Bobath Instrucors Training Association – é baseado na investigação atual das neurociências sobre controlo motor, aprendizagem motora, neuroplasticidade e ciência do movimento humano. Considera-se um conceito aberto e inacabado por estar em constante atualização, acompanhando a evolução dos estudos.

Neurocog Conceito BobathÉ uma abordagem de intervenção na reabilitação neurológica que guia tanto a avaliação como o tratamento em utentes com lesão cerebral (como por exemplo adultos com AVC ou TCE ou LVM ou crianças com Paralisia Cerebral). A sua multidisciplinaridade envolve essencialmente fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e terapeutas da fala.

O objetivo da aplicação deste conceito é promover a aprendizagem motora através de um controlo motor mais eficaz, adaptado a diferentes meios e contextos, recorrendo a estratégias específicas para o utente, de modo a guiá-lo no início, ritmo e finalização de tarefa, proporcionando-lhe várias experiências de movimento.

Existe uma progressão inicial no contacto manual que é dado ao doente. Com o intuito de alinhar, estabilizar e direcionar o movimento, são fornecidas informações tácteis e propriocetivas através da mão terapêutica e a sua tripla função (papel sensitivo, papel facilitador, papel avaliativo). À medida que conseguimos ativação e integração da parte do utente, é retirado apoio e contacto manual até ele ser capaz de realizar determinado movimento.

Protocolo Therasuit®

neurocog protocolo therasuitEste método baseia-se na realização de exercícios intensivos, durante um período de 3 semanas, com utilização do equipamento Therasuit®, que consiste numa ortótese respirável e adaptável ao movimento, que estimula a proprioceptividade e pretende restabelecer um padrão de movimento normativo através da redução de reflexos patológicos e facilitação e fortalecimento de movimentos. Este fato permite a colocação de vários elásticos para conectar à Unidade Universal de Exercícios, com o intuito de facilitar alguns movimentos ou dificultar outros.

Fisioterapia a Quatro mãos

 Neuroocog Fisioterapia a 4 mãosPela importância (referida no conceito de Bobath) do contacto manual, não só para a estabilidade, mas também para garantir a experiência de movimento correto para o utente, por vezes recorre-se a Fisioterapia a Quatro mãos ou fisioterapia com dois terapeutas, para potenciar e aumentar todos os benefícios já descritos.

Pilates Clínico (pela APPI – Australian Physiotherapy & Pilates Institute)

O Pilates é um método de controlo muscular desenvolvido por Joseph Pilates na década de 1920. O Pilates Clínico da APPI foi desenvolvido por fisioterapeutas nos anos 90 e assegura que cada exercício de Pilates é relacionado com a patologia e os padrões normais de movimento.

A APPI modificou os 34 exercícios originais criados por Joseph Pilates no colchão (Matwork) de maneira a considerar a mais recente pesquisa científica a nível da instabilidade lombar, do desequilíbrio muscular e da tensão neural adversa, o que aprofunda claramente a dimensão terapêutica deste método, tornando-o numa ferramenta poderosa na reabilitação.

Aplicado individualmente ou em classes de grupo abrange um conjunto de exercícios para reeducar os músculos mais profundos e ir evoluindo progressivamente no seu grau de dificuldade até chegar aos músculos mais superficiais proporcionando o equilíbrio muscular. Preocupa-se com a estabilidade da coluna, o alinhamento corporal, a coordenação com a respiração, a precisão, o controlo e a fluidez de movimento, a concentração e a consciência corporal. Traz benefícios no fortalecimento muscular, no aumento da flexibilidade, na melhoria da postura e dos padrões respiratórios e no aumento do equilíbrio. Alivia o stress e otimiza a coordenação motora.

Terapia Fala

O Terapeuta da Fala é o profissional responsável pela:

  1. Prevenção, avaliação, intervenção e estudo científico das perturbações da comunicação humana, englobando não só todas as funções associadas à compreensão e expressão da linguagem oral e escrita, mas também outras formas de comunicação não verbal;
  2. Intervenção ao nível da deglutição (passagem segura de alimentos e bebidas através da orofaringe de forma a garantir uma nutrição adequada).
  3. Avaliação e intervenção em indivíduos de todas as idades, desde recém-nascidos a idosos, tendo por objetivo geral otimizar as capacidades de comunicação e/ou deglutição do indivíduo, melhorando, assim, a sua qualidade de vida (ASHA, 2007).

Áreas de intervenção

Fala e fluência

Intervenção junto de indivíduos de qualquer faixa etária com perturbações:

  1. Fluência (gaguez);
  2. Articulatórias (incapacidade de produzir um determinado som);
  3. Motoras da fala (apraxia – incapacidade de programar a nível cerebral os movimentos articulatórios; disartria – alterações musculares do sistema estomatognático, incoordenação da respiração, voz, articulação, sucção, mastigação e deglutição).

Linguagem

Neurocog LinguagemIntervenção junto de crianças com:

  1. Atraso Desenvolvimento da Linguagem (ADL);
  2. Perturbação Específica Desenvolvimento Linguagem (PEDL);
  3. Perturbações da Linguagem (PL);
  4. Perturbações fonológicas;
  5. Alterações de leitura e escrita.

Intervenção junto de adultos com:

  1. Afasia;
  2. Alexia,
  3. Agrafia.

Voz

Intervenção em indivíduos com perturbações vocais, tais como, nódulos, pólipos, edemas, paralisias da prega vocal, pré e pós cirurgia à tiroide. Passando por uma avaliação preceptiva e acústica com análise espectral vocal, de forma a identificar o tipo de voz e características patológicas com objetivo de formular o plano de reabilitação vocal.

Deglutição

Intervenção em indivíduos com dificuldades em efetuar a sucção de líquidos por copo ou palhinha, dificuldades em mastigar e perda de alimento, engasgos frequentes e ou dor a engolir por diversas causas, designadamente AVC, TCE, alterações de oclusão dentária, etc.

Motricidade orofacial

Neurocog Motricidade Orofacial

Intervenção em indivíduos com alterações musculares a nível facial, cervical e laríngeo, ou seja, qualquer alteração do sistema estomatognático, nomeadamente, respiração, articulação, sucção, mastigação, deglutição, provocadas por lesões neurológicas, alterações de oclusão dentária, hábitos para-funcionais (tiques, maneirismos, bruxismo, onicofagia – roer as unhas).

Técnicas Especiais

Medicina Tradicional Chinesa

A medicina tradicional chinesa não se resume apenas à acupuntura, sendo que um profissional de medicina tradicional chinesa em colaboração com os outros profissionais de saúde irá fazer a sua avaliação e selecionar a melhor intervenção para o utente que poderá incluir massagem Tui na, Fitoterapia (plantas medicinais), Shiatsu e Magnetoterapia. A acupuntura realizada por um profissional de medicina tradicional chinesa é realizada com a confirmação que é a técnica adequada para o utente e é aplicada com conhecimento profundo dos pontos energéticos do corpo humano.

EMDR

EMDR: Eye Movement Desensitization and Reprocessing significa Dessensibilização e Reprocessamento através do Movimento Ocular. Consiste num método de dessensibilização e reprocessamento de experiências emocionalmente traumáticas por meio de estimulação bilateral do cérebro, a qual promove a comunicação entre os dois hemisférios cerebrais.

O EMDR® foi desenvolvido como terapia breve e focal.